Ceiça e Eduardo

Por: Ceiça

O nosso primeiro beijo, a parada de ônibus, o amor acima de tudo.

Olá, meu nome é Ceiça, moro em Teresina-Pi e tenho 18 anos. No dia 03/12/2012 iniciei o curso Técnico em Secretariado no SENAC e para minha surpresa tinha um aluno surdo (Roberto) com sua respectiva interprete (Márcia). Não houve nenhum tipo de rejeição ou preconceito dos alunos, mas era obvia a falta de comunicação entre ele e a gente. Com o passar dos dias foram aparecendo os trabalhos em grupo e eu sempre ficava no mesmo grupo que ele. Desde aquele momento eu senti a necessidade de aprender Libras, desde então a Márcia me informou que no Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às Pessoas com Surdez – CAS/PI teriam vagas para o Libras Básico e era gratuito.

No dia 11/03/2013 foi o meu primeiro dia no CAS, a única coisa que eu sabia perfeitamente em Libras era o meu nome, nada mais! A semana se passou e a cada parada de ônibus que eu passava via um grupo de surdos conversando. Parece que antes de conhecer a Libras eu estava cega, não sabia nem o que era SURDO e muito menos Libras. Em uma tarde qualquer quando estava indo para a parada de volta para casa me dei conta de havia dois surdos (Edson e Eduardo) n outro lado da rua, eu com vergonha nem se quer um simples ‘Oi’eu falei! Mas como o surdo tem um poder de percepção incrível eles perceberam quando eu sinalizei ônibus para minha amiga que me perguntara logo ali. Logo após eles me chamaram e começaram a conversar comigoe eu sem entender muita coisa. De repente meu ônibus aparece, UFA! Que alivio, eu só queria sair daquele mundo desconhecido para mim.

Cheguei e, casa e fiquei a noite quase toda acordada, pensando o quanto era difícil à comunicação entre eles e eu, até parecia que eu tinha soltado de paraquedas naquele mundo que pra mim era diferente, mas ao mesmo tempo fascinante. Horas depois entrei no facebook e para minha surpresa tinha uma solicitação do Eduardo, logo em seguida eu o adicionei e começamos a conversar. Eu pensava que a nossa conversa iria ser ‘de boa’, mas nem foi tanto assim. A escrita dele era um pouco diferente do português que costumamos escrever, mas eu não me deixei abalar e confesso que só entendi no momento que ele disse ‘eu querer namorar você’ kkk! Nossa, eu achei aquilo tão patético e é claro que eu disse que NÃO!

E os dias foram passando e eu e o Eduardo fomos ficando até um pouco mais tarde na parada, ele me ensinando vários sinais e eu aas palavras no português, mas ele continuava a insistir no lance da gente namorar. Por conta dessa insistência constante que vinha dele eu ficava me perguntando: “Se eu estou solteira, ele também, porque eu não aceito o pedido de namoro? ”Será que eu não estou com um certo preconceito por ele ser surdo? ”Mas o que minha família via achar sobre isso?”. Enfim, várias perguntas rodeavam minha cabeça, mas meu coração já tinha a resposta. E foi no dia 29/04/2013 que aceitei seu pedido de namoro, foi em um lugar bizarro, o nosso primeiro beijo foi dentro de um ônibus LOTADOOO (até hoje eu não acredito que fiz isso, mas tudo bem kk). Demorei alguns dias para contar para minha mãe que ele era meu namorado, antes o apresentei como um amigo pelo Skype. Uma semana depois eu cheguei comum presente que ele me deu em casa, pois era meu aniversario. Minha curiosa queria saber quem tinha me dado, eu logo falei o nome dele, mas não lembrava quem era.. Aí tive que falar tudo, desde como o conheci até o lance do namoro. Confesso que pensei que minha mãe, minhas irmãs não iriam gostar desse lance, mas pelo contrario, elas me apoiaram e me incentivaram nesse caminho novo que se iniciava. Ele começou a frequentar a minha casa, minha mãe não sabia como se comunicar, porém minha irmã mais velha (Eunice) já tinha feito um curso de Libras Básico e sabia de algumas coisas, pouco, mas sabe.

Mas o mais tenso pra mim foi encarrar duas coisas: primeiro a família dele, segundo o preconceito da sociedade. Um mês depois decido conhecer sua família, chegando lá me senti um ‘criminosa’, pois foi tanta pergunta que parecia até o CSI. A mãe dele ficou surpresa, não sei se foi por eu ser ouvinte ou por eu ser velha do que ele, pois acreditem ou não ele tem 16anos! Mas isso não influi nem contribui pra mim, o que importa é a maturidade do pensar (inventei isso agora). Ouvi bastantes piadas e chacotas do povo, pessoas ignorantes que não respeitam a diferença dos outros, mas nada disso me fez desistir dele relacionamento cheio de amor, companheirismo, respeito, afeto, de vez enquanto brigas. Brigas? Sim, as pessoas pensam que por sermos um casal de surdo e ouvinte a gente não briga! BOBAGEM kkk.

Mas é sério meu povo, o Eduardo fez meu mundo capotar geral, sei lá, parece que ele foi um colírio para os meus olhos. Agradeço a Deus todos os dias por ele está ao meu lado, me suportando kkk. Há três dias eu terminei meu curso de Libras Intermediário, pretendo continuar até ser interprete. Enquanto o Eduardo, o sonho dele é ser policial confesso que é um pouco complicado, mas nada é impossível! Desde já agradeço a atenção de todos que passaram por aqui para ler essa minha pequena e resumida história.

Anúncios

Sobre Pablo Eduardo

Formado como técnico em administração pela Faculdade Joaquim Nabuco, Gestor de Recursos Humanos pela faculdade IBGM e Life Coach. Fundador do projeto Libras Diária, onde aborda temas referente a inclusão das pessoas com deficiência nas organizações e tenta conscientizar as pessoas sobre a importância de saber a Língua Brasileira de Sinais - Libras.

Publicado em 25 de novembro de 2013, em Amor entre Surdos e Ouvintes e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Pode ate existir preconceito por parte de alguns, mas sua estoria de amor e linda. A caminhada e longa mas vc’s sao fortes. Bjs e Parabens!

  2. q legal! vc encomtrou o amor de sua vida, nao inporta o q os outros pensao, o q inporta e q vcs se amao, brigas sempre vai ter mais nada q nao se resolva, quando se ama, td vira uma bricadeira, viva esse lindo amor com tda sua intencidade, der sempre o ceu melhor, vai valer a pena, porq o amor e lindo de se viver!bjossssssssboa noite!

  3. Muito linda a história de vcs! Parabéns e que Deus abençoe esse amor!! 🙂

  4. Nossa, eu não sabia mas foi uma historia marcante. Felicidades e um beijos de sua amiga doidinha. bj bj

  5. Linda Historia espero que Deus possa esta abençoando vcs cada vez mais e mais.

  6. Linda história, obrigada por partilhar conosco.

  7. Linda história, parabéns p/ vcs que Deus os abençoe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s