Arquivo da categoria: Sem categoria

Passageiros de ônibus denunciam cancelamento de cartão VEM Livre Acesso no Grande Recife

Passageiros que usavam o Vale Eletrônico Metropolitano (VEM) Livre Acesso para andar de graça nos ônibus da Região Metropolitana do Recife foram, nesta quarta-feira (15), à sede do Grande Recife Consórcio de Transportes, no bairro de São José, centro da capital, para denunciar que perderam o benefício, mesmo tendo feito o recadastramento. Prazo para regularização segue até o dia 6 de março, com agendamento pela internet.

Segundo o consórcio, cerca de 90 mil pessoas precisam fazer o recadastramento. Gerente de Relacionamento do Grande Recife Consórcio, Marcus Petrônio Iglesias explicou que, desde 2013, existe uma legislação que restringe os critérios para pessoas serem consideradas deficientes e, consequentemente, terem direito ao VEM Livre Acesso.

“O que acontece é que muita gente confunde doença com deficiência. Patologias como câncer, escoliose, problemas cardíacos e renais não configuram deficiência e não dão direito ao benefício”, explicou.

Passageiros também denunciaram que, em alguns casos, os deficientes continuam com o benefício, mas sem direito a acompanhante. “Isso acontece por dois motivos. O primeiro é fiscalização, em que vemos por câmeras e relatórios que os beneficiários andam sozinhos. Sendo assim, não precisam de acompanhantes. O segundo é a consideração dos médicos, avaliando que a deficiência não incapacita a pessoa de andar sozinha. Nesse caso, há como recorrer”, completou Marcus.

Para não perder o benefício, os passageiros devem agendar o atendimento no site do VEM Livre Acesso, escolher uma data e hora e, presencialmente, apresentar documento de identificação, comprovante de residência e laudo médico comprovando a deficiência e, se for o caso, a necessidade de acompanhante. A sede do VEM fica na Avenida Mascarenhas de Morais, na Imbiribeira, Zona Sul do Recife.

Fonte: g1.globo.com/pernambuco/noticia/passageiros-de-onibus-denunciam-cancelamento-de-cartao-vem-livre-acesso-noRecifgrande-recife.ghtml

Anúncios

Festival apresenta peças da Bahia, Paraíba e Amazonas em São Paulo

Nos dias 13, 14 e 21 de fevereiro, os paulistanos poderão conhecer peças de teatro de fora do eixo Rio-São Paulo, originadas de estados como Amazonas, Bahia, Paraíba, Paraná, Pernambuco e Santa Catarina. É o Festival Teatro Regional que acontece no palco do Tom Brasil, zona sul de São Paulo.

Os ingressos custam entre R$ 50 e R$ 100 (valor inteiro), à venda pelo sitewww.ingressorapido.com.br e na bilheteria da casa, que funciona de segunda a sábado, das 10h às 20h e domingos e feriados, das 10h às 18h.

Do drama ao humor, a programação variada traz duas peças por dia. No sábado (13), haverá apresentação de “A Estrada”, que representa o estado do Amazonas, às 18h, e “A Bofetada”, da Bahia, às 21h30. No domingo, às 17h, o palco recebe “Algum Lugar Nenhum”, do Paraná, e, às 20h, “Hipotermia”, de Santa Catarina.

No dia 21 de fevereiro, a programação traz “Quincas”, da Paraíba, às 17h, e “A Dona da História”, de Pernambuco, às 20h.

Os espetáculos terão recursos de acessibilidade como audiodescrição e tradução em Libras (língua brasileira de sinais).

 

 

Fonte: Uol Entretenimento

Cartórios locais têm intérprete de Libras

Desde segunda-feira (18), deficientes auditivos têm à disposição nos cartórios de Sorocaba um intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Por meio de teleconferência, o novo sistema passa a integrar o atendimento presencial no cartório, evitando que o surdo seja obrigado a levar consigo um intérprete para poder requerer serviços nesses estabelecimentos. A iniciativa é da Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Anoreg/SP) com base na Lei Federal nº 13.146/2015, que regulamenta a prestação de serviços às pessoas com deficiência. Para cumpri a lei, a Anoreg fez parceria com uma empresa que dará esse suporte pela internet, inclusive com os serviços de profissionais de Libras. Aliás, Libras é considerada a segunda língua oficial do País, porém, poucos são os que a conhecem.

Beneficiados

Conforme dados do último Censo (2010) realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em Sorocaba, 28.728 pessoas têm dificuldades para ouvir. Desse número, 1.824 não conseguem ouvir de modo algum; 4.804 têm grande dificuldade para ouvir; e 22.100 têm alguma dificuldade. No Estado de São Paulo, são cerca de 586 mil deficientes auditivos. Embora os cartórios não tenham uma estatística de quantos atendimentos fazem por mês a pessoas com essa deficiência, afirmam que são procurados por elas. “Pelo menos aqui recebemos mais de uma vez pessoas surdas alfabetizadas que, quando não podiam trazer algum intérprete de Libras, escreviam para o atendente”, afirma a tabeliã Sofia Nóbrega Reato, 29 anos, que administra o 3º Tabelião de Notas.

Segundo ela, em Sorocaba, há quatro cartórios de Notas – incluindo o dela -, dois de registros de imóveis, dois de registro civil e um cartório de protesto. Os cartórios têm à disposição 15 minutos para usar o sistema. Adicionais são cobrados. Segundo Sofia, paga-se R$ 2, por minuto adicional. “Não deixaremos de ter o serviço e nada será repassado ao cliente”, destaca. Os cartórios funcionam de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

 

Fonte: Jornal Cruzeiro

Congresso para tradutores intérpretes de Libras na Paraiba

Congresso para tradutores intérpretes de Libras na Universidade Federal da Paraiba que acontecerá nos dias 20,21 e 22 de janeiro de 2015.

Para fazer sua inscrição no congresso clique aqui.

congresso1

Eu amo a língua brasileira de sinais!

Sou Librasdiáriano, eu amo #Libras todos os dias! ❤
s2

%d blogueiros gostam disto: